<$BlogRSDURL$>
gaveta
17.11.05

se maomé não vai à montanha, maomé vai à praia

e de vez em quando vamos todos, meios cambaleantes, por essa estrada fora à procura de uma ou duas respostas para duas oou três perguntas que nem anotámos num papelinho porque já as sabemos de cor. de coeur. no coração. órgão batente que vê no escuro. e então saio assim, como todos alguma vez saímos, com maior ou menor frequência, sintonia ou comprimento de onda. para fazer as compras do dia. na mercearia da vida. onde nem sempre se fia. mas tudo se cobra.

<< Home


 

Web Site Counter