<$BlogRSDURL$>
gaveta
31.1.06

par de ases
par de asas


palavra da senhora:
folclore


a minha cena de sexo foleiro
[a propósito de alguns senhores que tocaram no assunto e de mim que voltimeia também falo]

seria só assim:

ele batia com a cabeça na parede enquanto ela lhe pedia «salva-me».







*terão sido poucos os posts em que me ri tanto como este durante a escritura


se ele falasse
corto as unhas dos pés, não corto, corto, não corto...


mapa valley

olhe, desculpe


[lua cheia lampeira lambona gulosa redonda de creme e muito queijo. tiros aos pombos, fora com as pombas, dentadas nos lombos, não travo nas lombas. somos nós o cortejo, fazes tu de coreto e eu danço assim feita palmeira a jeito de vento. uma mossa duas poças três portas, tocamos e fugimos.]


this isn't denial, i'm just very selective about the reality i accept*




* this is no ordinary fool you're dealing with

29.1.06


ai meu deus as nossas coisas!
agarra as nossas coisas,
antes que caiam todas!
ai as nossas coisas!
fica de olho nas nossas coisas,
e que ninguém mexa nas nossas coisas!
põe as nossas coisas no banco!
aqui mesmo, neste canto.

[para ser lido ao gritos e gargalhadas]


speechless
you take my breath away


assim

serenatas e pastéis de nata


[e trouxas]


caro watson




são assim

28.1.06


comecei por roer as unhas...


se fôssemos só 100 mundo, 57 seriam asiáticos, 21 europeus, 14 americanos e 8 africanos; 52 mulheres, 48 homens; 70 não-brancos e 30 brancos; 70 não-cristãos, 30 cristãos; 89 heterosexuais, 11 homosexuais; 80 viveriam em casas inabitáveis; 70 seriam analfabetos; 50 sofreriam de subnutrição; 1 estaria para morrer, 1 estaria para nascer; 1 teria computador; 1 teria formação universitária.
abençoada diversidade. [e ainda bem que somos mais]


estou a posts

27.1.06

galos gauleses
gongos japoneses
sinos dobrados
para acordar esta gente.
trompetes
estrompidos
leopardos
rugidos
e susto
e estrondo
ribomobo
para acordar esta gente!
batuques
e castanholas
e explosões,
e violas e violões,
para acordar esta gente,

acordá-los de repente!

[sim, sim, fui eu]


coisa bonita de se dizer:
[...] de longa data


mildly tenderly wonderfully marvelous


palavra da senhora:
enstrelamento

26.1.06

da série "tentativas aforísticas" [esta com sucesso]
poucos percebem que a chave não é ter. é querer.


hoje é destes dias
[ainda que all eyes]

25.1.06

all eyes on you


o caso está muito mal amparado



os meus calcanhares serão sempre aquilinos.



cute veil

24.1.06

pinhões de vezes mil


casaram-se em comichão de bens


no menu para hoje:
escadas em caracol e cotovelos de massa al dente.


é mais ou menos assim


quando chovem sapos.

22.1.06



el presidente.

[nem será preciso dizer mais nada]



X
a cabine de voto estava avariada, só aceitava chamadas internacionais.


domingo é dia dos mergulhadores da costa da caparica, vendidos em baldes, no paredão.


domingo é dia de jardins suspensos da babilónia.


palavra da senhora:
pomada



há sempre pecados a espiar.



veterinária tradicional chinesa.






















pastava-se a si próprio.


21.1.06

seguiu o trilho e trilhou-se.


a parábola do filho pródigo é das histórias mais horríveis de sempre.


no céu, as entrelinhas.


da série "tentativas aforísticas"
o fim de semana são dois dias.


às vezes é assim
e eu pergunto.
e depois?


the big apple

quando o consolo vem aos potes.


ele ofereceu-lhe ultra-violetas.

18.1.06

postelaria







cântaros e marabilhas



respost
era assim, não postava, só ripostava.


vou abrir um cabeleireiro chamado Tintas e Permanentes


não era humano, era informático


natural
a yoko era o sumo do lemon

17.1.06

needles and pins

16.1.06


paixão de sempre:

canetas* em dégradé







*molin


completa
eu quero a minha contudo. confúcio, concorrente, construtiva, contumaz, comportada, consequente, confluente, composta, convincente, consumada, confortável, conjuntura, companhia, consecutiva, conluiada, contundente, conjugada, conturbada, controlada, convertida, convidada, conversada, contornada, compacta, complicada, competente, compassada, concentrada, concertina, confidente e confusa. mas deixe de fora a fruta, que eu não gosto de fruta quente.


[eu não queria fazer isto, bater mais no senhor e tal... mas ele obriga-me]


post médico

15.1.06

um longo domingo de


my sunday moment III
A faca, nós temos o cesto, bons dias, tem você sede?, o juiz, tinha eu?, ele fala, no final segunda-feira, Setembro, a cozinha, a cara, uma mulher pálida, loura, morena, amêndoas, proteger, protegido, era ele ou estava?, ter necessidade, portuguesa, o cunhado, obediente, eu terei, estive eu ou fui?, dever, deve, o serralheiro, trabalhar, sem, em minha casa, a batata, é pena!, está claro, sabe apenas, mal sabe, combinar entrevista, ter que fazer, quatro, vinte e três, sessenta e dois, noventa e quatro, décimo segundo, convém, a terceira classe, o comboio do norte, levantar-se, vossemecês deitaram-se, um abatimento, pagar, cumprir, um banco, a venda em leilão, um comprador, pedir emprestado, saldar uma conta, endossar, a armazenagem, dinheiro à vista, uma apólice de seguro, levantar, subir, fazer contrabando, o pequeno almoço, carne de lombo e de vaca, um guisado, legumes, favas, o sal, a canela, o açafrão, unto de porco, aguardente, cerveja, uma compota, favos de mel, a lampreia e a lagosta, as escamas, a concha, de boa vontade, fundamento, devido a, novas ordens, a noite, o nascer do sol, cada dia, cada semana, domingo de ramos, a caça, a cobra, a serpente, Ministério da Justiça, Bons dias, penso em partir para o campo, agradeço-lhe sinceramente, passa o melhor possível, conheço-a muito bem. Um caldo substancial. Tomar um gelado.
Seis línguas sem mestre de Mme. Berty – Professora de línguas

[Livraria Civilização – Editora; Abril de 1974]


folheado sequencialmente ao acaso


my sunday moment II


my sunday moment

Today's Stock Market Results
de Sound Money em 5 de Setembro, 1998

Helium was up, feathers were down.
Paper was stationery.
Fluorescent tubing was dimmed in light trading.
Knives were up sharply.
Cows steered into a bull market.
Pencils lost a few points.
Hiking equipment was trailing.
Elevators rose, while escalators continued their slow decline.
Weights were up in heavy trading.
Light switches were off.
Mining equipment hit rock bottom.
Diapers remain unchanged.
Shipping lines stayed at an even keel.
The market for raisins dried up.
Caterpillar stock inched up a bit.
Sun peaked at midday.
Balloon prices were inflated.
And Scott Tissue touched a new bottom.

14.1.06

ashorasoutravezapagalimpaescreverescreveumsegundotempo



"Hurry back"
dele para ela as últimas palavras
há 49 anos feitos hoje


do comentário
num ameno passeio pelas prateleiras virtuais da fnac,
qual não é o meu espanto quando encontro isto como o primero produto à disposição do comprador na secção documentários.
[passo a publicidade]



se eu tivesse um collie, chamava-lhe mellon.


eu foria
se soubesse forir


palavra da senhora:
jumanji


não-post
[sem palavras
sem comentários]

13.1.06

palavra

sou uma gralha


e


insiste, insite, insite, insiste, insiste, insiste, insiste, insiste, insiste, insiste, insiste, insiste, insiste, insiste, insiste, insiste, insiste, insiste, insiste, insiste, insiste, insiste, insiste, insiste, insiste, insiste, insiste, insiste, insiste, insiste insiste insiste insiste insiste insiste insiste insiste insiste insiste insiste insiste insiste insiste insiste insiste insiste isnsiste insiste insiste insiste insiste insiste insiste insiste insiste insiste insiste insiste insiste insiste insiste insiste insiste insiste insiste insiste insiste insiste insiste insiste insiste insiste insiste insiste insiste insiste insiste insiste insiste insiste insiste insiste insiste insisteinsistinsistinsite





assim

12.1.06

K.O.
vence a factura

11.1.06

grife
chamou ao seu primeiro amor alfa romeu


conflirtuosa


palavra do Pai
calhambeque;



e




o nosso xixi é feito de estrelas;


palavra da senhora:
desacato


scrabble
cataplasma
catrapim
catapulta
catrefada


dou sempre saltos altos

10.1.06

diga 33

9.1.06

a cara
chapada

8.1.06

ser temporal

sou precipitada


abcissas absurdas


o passado não existe, um zero já precipitado, já foi. o futuro não existe, um zero à esquerda ainda por precipitar, ainda não foi. o presente, vértice impossível, acabou de ir. o tempo é um ângulo improvável. invenção abismal. espaços de tempo criados mas que nos fundos são nadas. afinal amanhã não é segunda! que bom.

[a aprofundar em futura tese, postada ou não]



A vida no blogger:

deixe o seu comentário
...
escolha uma identidade


tudo jóia




copa cabana


hoje é domingo e eu estou feliz. e durmo em pé e canto antes do banho e oiço damien rice o album todo e apetece-me dizer album muitas vezes e escrevê-lo ainda mais. e o céu tem um azul novo e não há nada mais simples que o meu galão gelado. e o mar o mar o o mar que só me apetece mergulhar. e engano a sede do corpo com um duche e finjo que tenho areia sol e sal no corpo e cheiro o protector solar e a toalha de praia para enganar a saudade. e está um frio bom que aperta o peito. e quero apanhar flores e limpar o pó à casa toda e dizer aleluia por tudo e por nada. e parecer mais ridícula que o costume a dançar de meias. e depois abrandar, continuar na música good vibe com um sorriso estampado, impresso a bold no meio da cara. e depois sublinho e italizo tudo que os acesórios são essenciais. e ponho-me a inventar palavras e acrescento-as ao dicionário, nas entrelinhas apertadas. lembro-me dos personagens do garcia márquez e imagino outras vidas e estou contente com a minha e com aquilo que deus me deu. e por momentos não tenho medo e abate-se no meu colo a melancolia lanzuda e boa de domingo. os dedos escrevem sozinhos, salpicam o teclado nu e identificado. e a melancolia é tão doce que se mastiga e deixo-me invadir pelo trinar do rouxinol que se mudou para a árvore em frente ao meu quarto, porque ele não emigrou e agora todos os dias e noites são primavera. e vejo o mar ao longe e nado de bruços sapientes como quem é só isso que sabe fazer. sou especializada em domingos. giro-os bem, digiro-os melhor. e a música continua a desenrolar-se e eu tudo bem. e se calhar faço um bolo e se calhar não. e vou escrever porque hoje nem consigo fazer outra coisa. e dormir, de olhos abertos, muito abertos para ver tudo e mãos muito estendidas para abarcar, encaravelar tudo, guardar o que apanho nas minhas garrafas, escrever mensagens e deixá-las à solta. dizer ao todos acorda acorda acorda. e gritar da janela bom dia e depois almoçar como se soubesse um segredo que mais ninguém sabe.


D. Imaculada não tinha pontos negros.


Até à morte, tudo é vida.
cervantes


gosto de cantos

7.1.06

psyché e as cadeiras longas
diva&divã


a análise da passagem


fooding disorder







"Magnolia Caffé

Assumindo as novas tendências do 'fooding' e da cozinha internacional, com forte influência mediterrânica", o Magnolia Caffé oferece aos visitantes que queiram saciar a fome refeições ligeiras quentes e frias, saladas e sobremesas.
À venda no local estão ainda produtos Magnolia como chás, cafés e frutos secos. O espaço conta com uma selecção de revistas e jornais diários para consulta gratuita, livros, CD e DVD para venda e sugestões sobre acontecimentos na cidade. O espaço do Magnolia Caffé, está inserido no cinema Londres, em Lisboa. "
*


muitas vezes dou por mim a ter fome de refeições ligeiras quentes e frias. mas tenho de assumir que será preciso um grande forcing para entrar num espaço inserido como este, sem chamar palavrões a quem descreve um café assim.

e ao pé disto, o que serão as tendencias do dressing!

*também disponível a versão áudio num spot publicitário da rádio marginal - toda uma nova dimensão das palavras a descobir!

[ignore-se a propaganda]

5.1.06

ensaio geral


catapulta para o estrelato

2.1.06

mulher brilhante
cheia de astrogénios


estas eleições, candidaturas e campanhas causam-me nojo. luto e náusea. a revolta da tripa, a entranha a entrar em colapso tal o desgosto deste mapa e eu não queria estar a falar nisto, bater numa tecla que me parece tão óbvia, gasta e neste momento inócua. mas um merceeiro de 2ª, um palhaço andrajoso, um poeta triste, um indigente ganancioso e um fantoche da foice, tudo junto numa caldeirada de bonés, ai que fixe que és, silêncio a fazer-se de estratega, aos gritos no palanque cada vez mais brega, manobras de distração a ver quem aponta para si o foco da ribalta, a cobardia e a mesquinhez dos temas, a baixeza dos lemas, tudo isto e feijoada, ai minha terra, minha gente, que grande marda.*
*evitei ao máximo falar nisto mas que bate a revolta e mói a razão ai isso...


comodiziaooutrocujonomeagoranãomelembro
(...) um acidente, se não feliz, pelo menos interessante.


somos todos pessoas de idade.

1.1.06

[gosto de enxaguar. exangue detesto. algo irrita-me profundamente. o pois quando quer ser um porque é a raiva. depois há encetar que me faz lembrar naftalina. uma das melhores é embrulho. a melhor de todas é assim.]


que tipo de pessoa és tu?
o meu perfil é o 9929705.


existir devia ser hexistir [ou hesistir, aspergir, elixir ou insistir].


é com alegria que anuncio que não guardei nenhuma passa para a taça.


eu dou-te um estalo e tu dás-me um estrondo.


ele pensou se pensas que me enganas estás muito enganada


de Lux
para mim o mesmo que para todos: um ano castiço.


 

Web Site Counter