<$BlogRSDURL$>
gaveta
8.2.06

intestinal desarranjo
hoje é fevereiro. depois da fúria do natal. da fúria do ano novo e depois da corrida à pechincha sazonal, ele há que manter o consumidor animado. num eforço épico por manter os motores em funcionamento e com o apelo à santidade, o valentim é quem as paga. o valentim, coitadinho do valentim, para quem a cruz do nome já pesa que se farta, leva com a pombada apaixonada por peluches e perfumes, a última compilação da rádio cidade e postais de paixão assolapada pré impressa. ele é a montra cor de rosa e a grande dúvida existencial, qual adão ou chimpanzé, desta data: o 14 de fevereiro vem do cupido ou do beato? a questão é pungente mas as pizzarias enchem, e os fios de esparguete juntam damas e vagabundos na pior noite para se jantar fora do ano. tudo muito rosas e corações, muitos laços e beijões, na parvoíce tchachim de quem ainda não percebeu que a coisa se vale é para todos os dias.

<< Home


 

Web Site Counter