<$BlogRSDURL$>
gaveta
15.2.06




li isto e foi desculpa para não escrever tanto. sim, já tinha pensado antes em deixar aqui o meu e o meu dedinho censório a acenar que não. de facto irrita-me solenemente e chateia-me a pronto a sobrevalorização de uma beleza photoshópica, standardizada, cada vez mais imberbe e menos real. tudo magro, novo, mudo, liso, alto, solto, loiro, o olho azul da praxe que só dessa cor é bonito, a falta de poros, pêlos, sinais e restantes marcas ou traços humanos; o apelo constante a uma sexualidade exacerbada, latente ou não, como se o belo e o teso fossem inseparáveis e a idealização, mais ou menos idiota, de umas figuras trabalhadas de expressão semicerrada para a objectiva qual biscoito eat me. nada de argumentos ressabiados nem de extremismos tudoaonatural que não sou o género nem gasto por aí o meu tempo latino, mas a limitação incomoda-me. ter que ser tudo assado para ser bonito é inacreditável e o leque de pessoas que correspondem a esse retrato robot é ínfimo. a obsessão da imagem concha é um enjoo, já nem falando do veneno que é, [e agora solto o cliché:] principalmente para as femininas da questão. a mim não me incomoda especialmente e cada um por si, mas faz-me alergia ouvir recitar critérios e ver apontar intolerâncias em jeito de despotismo estético. a minha avó advoga que os feios não deviam nascer; já eu não irei tão longe e atiro-lhe com o argumento da relatividade e da necessidade de contraexemplos para começar, mas neste campo estamos quase isolados tirando as vezes em que vamos atrás dos outros. servirá isto para lembrar que haverá dias bons e dias maus para todos e que artifícios não são sempre fogos. não impinjo gostos mas vou discutindo com gozo. e fiquem sabedo que para mim a menina do rabo em tóquio é uma nódoa a vários níveis perto de outras como a portman feita leveza e que o adriean brody é dos homens mais fascinantes, isto entre tantos milhões de casos parecidos. cada cual com cada cual, que não me apetece dizer mais vulgaridades hoje nem esta cantiga de explições elementares para o abtracto.

<< Home


 

Web Site Counter